Como avaliar no Berçário

A criança evolui no domínio do seu corpo, desenvolvendo e aperfeiçoando as possibilidades de movimento, conquistando novos espaços, superando suas limitações e encarando novos desafios motores, cognitivos, sociais e afetivos.

A atuação da Professora/berçarista deve estar apoiada em alguns princípios básicos como: o desenvolvimento global da criança, as possibilidades de desempenho de cada uma e a capacidade de autoconstrução.

A observação e o registro de informações são essenciais para a continuidade e qualidade do trabalho.

Para realizar a avaliação de maneira competente e imparcial, precisa ficar claro para você uma regra simples e mega importante: Observe cada bebê individualmente e o compare com ele mesmo.

É muito comum que as pessoas façam comparações entre os bebês, em meios familiares e sociais muitas vezes existem até disputas entre as mães sobre qual criança engatinhou primeiro, qual andou primeiro e por aí vai.

O fato é que essas competições não são nada saudáveis para o planejamento de atividades ou avaliação do bebê.

Isso porque sabe-se que cada ser é único e carrega consigo suas informações genéticas e as experiências que vive no seu dia a dia. Portanto, muitos são os fatores que diferem uma criança da outra, ainda que tenham a mesma idade e frequentem a mesma escola.

Assim é indicado olhar para cada bebê com um olhar especial e único, comparando ele com ele mesmo, levando em consideração os progressos que ele faz com relação ao que fazia anteriormente.

Existem alguns parâmetros que norteiam a indicação de um bebê estar atingindo seus marcos e ter um desenvolvimento no tempo certo, esperado.

Então esteja atenta, o não desenvolvimento dentro do período esperado, pode indicar a necessidade da Professora/berçarista conversar com os pais que por sua vez procuram o pediatra para verificar se há necessidade de o bebê ser acompanhado por um especialista.

De qualquer forma, não está entre as funções da Professora/berçarista indicar algum “problema” ou fazer sugestão de diagnóstico.

Exerça sua função com maestria, e solicite informações a família sobre algum procedimento diferente que seja necessário realizar com um bebê por indicação médica.

A avaliação no berçário deve ser realizada com frequência, já que nessa fase o bebê apresenta rápidas e grandes transformações.

Veja abaixo como deve ser o esquema de frequência de avaliação do seu berçário:

Bebês de 1 a 12 meses = avaliação mensal.

Bebês de 13 a 24 meses = avaliação bimestral.

 

Que tipo de avaliação realizar?

As avaliações que atendem as necessidades dos bebês, norteiam o trabalho da professora e permite que os pais conheçam e compreendam melhor o desenvolvimento de seus filhos são:

 

Relatório de Avaliação: Avaliação do aluno.

Esse relatório de avaliação deve ser utilizado de acordo com a idade do bebê como já dito anteriormente. Bebês de 1 a 12 meses = avaliação mensal. Bebês de 13 a 24 meses = avaliação bimestral.

 

Relatório de Avaliação Descritivo: Relatório sobre o aluno.

Esse relatório pode ser feito Bimestral, Trimestral, Semestral ou Anual. Enfim…. Como for melhor determinado na sua escola.

 

O que precisa ter na avaliação?

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

Todos os itens a serem observados levando em consideração a idade e o desenvolvimento de cada bebê.

Para realizar a avaliação no berçário, é necessário que você professora ou berçarista esteja atenta as ações e reações de cada bebê durante todo o trabalho diário.

Será baseada nessa observação que você irá construir o Relatório de Avaliação do Aluno, esses relatórios são pré-definidos, para que você apenas marque a opção com “X” em Sim ou Não, baseada na pergunta e observação diária do bebê e escreva no campo observação quando necessário.

Para isso preencha os itens que você considera importante observar nos bebês da sua escola de acordo com a tabela abaixo e a idade de cada um.

 

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DESCRITIVO

Para construir esse relatório, você deve ter em mente as informações de cada bebê e ser fiel a cada descrição de maneira que seja possível cada família compreender sobre seu bebê e também os relatórios não pareçam cópias baratas uns dos outros.

Para isso, você pode seguir a ordem abaixo de informações no Relatório de Avaliação Descritivo dos seus alunos:

  1. Aspectos cognitivo, motor, social e afetivo Positivos;
  2. Aspectos cognitivo, motor, social e afetivo Negativos (essa palavra é muito forte, é só para que você entenda essa ordem e organização do Relatório);
  3. Curiosidades do dia a dia da criança na escola;
  4. Comentário carinhoso para a criança e/ou pais.

 

ATENÇÃO: Você pode e deve se basear nos relatórios de avaliação mensal e bimestral de cada aluno para contribuir na construção do relatório de avaliação descritivo.

As informações que colocamos no papel precisam ser um pouco diferentes das ações que observamos, ou seja, nem sempre podemos escrever exatamente como vemos o aluno e pensamos, mas ainda assim estamos falando a verdade.

Para não causar dupla interpretação ou sugerir uma forma ofensiva, veja no quadro abaixo algumas sugestões de como relatar o que acontece com a criança no berçário:

Avaliar no berçário significa verificar o progresso do bebê, comparando sempre ele com ele mesmo. 

Dessa forma temos parâmetros para selecionar as próximas atividades de acordo com as necessidades de cada um.

Além disso, realizar a avaliação, é a melhor forma de acompanhar o desenvolvimento do bebê e colher os frutos do nosso trabalho.

E você, como realiza a avaliação no seu Berçário?
Conte pra nós nos comentários. Fale também o que achou desse post, ok?!!

Beijo
Vivian Mazzeo

38 comentários em “Como avaliar no Berçário”

  1. Parabéns Vivian!!! Obrigada. Sou professora de Educação Infantil da rede municipal na escola José Buarque da Silva, Coruripe/Alagoas.

    Responder
  2. Adorei Vivian!!! Parabéns, admiro muito seu trabalho!
    Ótimas dicas, precisamos ter muito cuidado e carinho quando avaliamos o bebê, dessa maneira fica mais agradável a nossa relação com a família e nossas sugestões são bem recebidas por elas.
    Tenho uma pergunta:
    Qual seria a idade ideal no início do ano para crianças no berçário 2?

    Responder
  3. como fazer a avaliação descritiva falando de um criança que é resistente, braba, quais palavras colocar para que não seja mal interpretada pelos pais?
    sendo a criança de berçário 2.

    Responder
    • Oi Terezinha, você pode usar resistente mesmo e exemplificar com alguma situação que tenha acontecido. Lembre-se de não só informar como a criança é/faz mas também o que faz para mudar essa situação/comportamento.

      Responder
    • A avaliação do aluno (parecer, relatório, etc) depende de todo contexto de trabalho.
      Como é o seu trabalho no dia a dia com as crianças? Que tipo de atividades você prioriza e quais experiencias seus alunos têm oportunidade de vivenciar? É preciso refletir sobre tudo isso para fazer um relatório.

      Responder
    • Selene, para eu entender exatamente a sua necessidade, me explica exatamente como seria esse modelo, já que todas as crianças são diferentes e portanto os relatórios são diferentes. Beijo

      Responder
  4. Deixo aqui o meu muito obrigada, ajudou muito essas dicas, estou com 12 fichas avaliativa aqui no colo e a procura de uma luz. Parabéns 😘😘

    Responder
  5. Gostaria por gentileza de um modelo de relatório pronto para crianças de 5 meses à 2 anos, pois estou iniciando com turmas dessa idade e tenho muita dificuldade em fazer esse relatório individual das crianças. Desde já agradeço.

    Responder
  6. Estou começando agora no berçário.
    Então vejo que tenho muito a aprender
    Com sua dica vai ficar melhor para eu adquirir esperiencia e continuar nesse progresso com meus bebês que já amo.
    Obgda vivian

    Responder

Deixe um comentário