Acabe com as mordidas com a técnica de mapeamento

Nos berçários é muito comum acontecerem mordidas entre as crianças e muitos educadores não sabem como lidar com a situação.

Hoje irei ensinar a Técnica de Mapeamento de Mordida que ajudará você a lidar com a situação e obter uma melhora significativa nos resultados.

Por que as crianças mordem?

Os educadores precisam ter uma visão ampla do processo para entender o real motivo daquele momento que levou a criança a morder. As crianças podem morder por dois motivos:

1.    Porque ela está se expressando

 Neste caso, a criança usa a mordida para demonstrar o que ela quer naquele momento:

  • A criança pode estar com sono
  • A criança pode estar com dor
  • A criança às vezes queria o brinquedo de outro aluno
  • Pode estar triste ou feliz
  • Pode estar irritada, entre muitos outros

Se a criança estiver usando a mordida para se expressar, é porque para ela esse é o único meio de se comunicar. Neste caso, a professora precisa ensinar para a criança que ela tem outras maneiras de se comunicar e demonstrar o que deseja ou precisa.

É importante salientar que essa nova comunicação vai variar de acordo com a idade da criança. Exemplos de como ensinar a criança:

  • Colocar plaquinhas com desenhos na sala no qual a criança tem que apontar para o que ela quer, como, por exemplo, tomar água
  • Ensinar a criança a falar “quero” ou “dá”

Assim você vai ensinando aos poucos, a criança, que ela tem outras formas mais eficazes para se expressar do que usar a mordida.

2.    Porque ela está explorando

Segundo Sigmund Freud, considerado o pai da psicanálise, a criança tem uma fase chamada de Fase Oral. Essa fase é considerada o estágio mais primitivo do desenvolvimento dos bebês. Eles têm muitos sensores na boca, no entanto, nessa fase, utilizam os lábios e a língua para explorar o mundo e conhecer o outro.

Nesta etapa, o professor tem que compreender que a criança está explorando pela boca porque é uma necessidade dela conhecer o mundo e os objetos. Diante disso, é possível suprir a necessidade da criança oferecendo outros objetos, que podem ser:

  • Um mordedor
  • Um brinquedo macio
  • Um mordedor de geladeira que muda de temperatura
  • Uma chupeta, entre outros

A criança terá outros objetos para colocar na boca que não seja o braço ou a bochecha do colega e poderá continuar usando seus sensores para explorar o mundo.

Criança morde sem motivo?

Uma criança não morde sem ter um motivo. Se o professor conseguir entender a razão da criança morder, isso ajudará muito a diminuir a incidência da mordida, uma vez que o educador saberá como a criança se expressa pelo tipo de conduta.

Se em alguma hipótese a criança morder sem apresentar nenhum motivo aparente, pode ser que ela está somente explorando, então esse é o motivo porque ela age dessa maneira.

É  importante o professor entender que quando uma criança morde um amigo, ela precisa de ajuda.

O papel dos pais

Em casa, inconscientemente os pais acabam enfatizando a questão da mordida na criança. Isso acontece quando as crianças mordem e os pais acham engraçado e legal.

No ambiente familiar é uma brincadeira, a criança deixa uma marquinha de mordida no braço e os pais se divertem com a situação, inclusive mordendo a criança de volta, brincando de “mordidinha de amor”, gerando muitas gargalhadas.

Essas brincadeiras estimulam a criança a morder. Até mesmo uma criança que não tem o instinto de morder, com esse tipo de brincadeira é incentivada a fazer.

Por isso é fundamental, conversar com os pais para saber se essa situação acontece naquela casa e orientá-los. Lembrando que não são todos os pais que brincam assim com os filhos em casa.

O papel dos professores

Quando uma criança começa a morder o coleguinha na escola, o professor precisa chamar os pais e conversar para entender se essas brincadeiras ocorrem no ambiente familiar.

Os pais fazem isso não é por maldade, mas sim por falta de conhecimento, então nesse caso, o papel do professor é orientar os pais de como eles devem agir. No final, nenhum pai quer ver seu filho mordendo outra criança.

Os pais têm um apego emocional muito grande com os filhos e não gostam de ver que seus filhos receberam uma mordida. Os professores precisam entender esse fator e mostrar aos pais como a escola age, que não é de modo algum negligente nessas situações.

Em escolas onde o número de alunos é muito grande em relação à quantidade de professores é bem complicado lidar com a situação, apesar disso, a professora precisa fazer o melhor possível e apresentar soluções e aos pais.

A coordenação e professoras devem transmitir aos pais que possui conhecimento, habilidade e competência para lidar com o assunto.

A instituição pode apresentar aos pais a situação como um todo, demonstrar o procedimento antes, durante e depois da ocorrência. Desta maneira, os pais confiam na escola e entendem que é uma situação passível de acontecer, sem culpados.

A Técnica do Mapeamento da Mordida que será apresentada a seguir, também é um documento que poderá ser apresentado aos pais como argumento de que a escola se preocupa com o dia a dia e desenvolve técnicas para combater o problema.

Como explicar aos pais o que aconteceu com seu filho

Na verdade, não é só explicar o que aconteceu, o professor precisa ensinar aos pais sobre todo o processo que leva a criança a morder.

Quando os pais sabem e compreendem eles se tornam aliados da escola para trabalhar na mesma linha de raciocínio com a criança.

Pode ocorrer de uma criança morder ela mesma, então precisa entender se houve alguma alteração na rotina familiar como, por exemplo, uma mudança de casa. Os pais devem ser orientados a buscar outro tipo de ajuda, como levar a criança ao pediatra.

Técnica do Mapeamento

A técnica do mapeamento é um método utilizado para entender como as mordidas estão acontecendo na escola.

Depois de muita observação nas escolas que atuei, com alunos e professores diferentes, percebi que as mordidas ocorriam sempre em algum horário que estava sendo desenvolvida uma atividade diferente, como no início das aulas ou no horário de almoço.

A partir daí desenvolvi a técnica do mapeamento para ajudar os professores e a escola a captar as causas e poderem atuar diretamente no fator causador.

Essa técnica já foi aplicada em várias escolas no qual ocorreu um resultado da diminuição do número de incidências de mordida significativo.

O que é a Técnica do Mapeamento

A Técnica do Mapeamento nada mais é do que registrar toda vez que ocorrer uma situação de mordida.

Em uma planilha deve ser anotado todos os momentos que ocorreram uma mordida, por exemplo, na hora do almoço; quando as crianças estavam com sono; durante uma atividade que as crianças disputavam um brinquedo, etc.

Também é importante anotar detalhadamente todos os fatos ocorridos neste momento.

Sabendo exatamente o momento de maior incidência, é muito mais fácil para o corpo docente tomar ações assertivas para acabar com o problema.

Quais os dados que devem constar na planilha?

  • Data
  • Nome de quem mordeu
  • Nome de quem foi mordido
  • Horário
  • Local (refeitório, sala de estimulação, pátio, etc.)
  • Parte do corpo que a criança mordeu
  • Quem estava perto (outros professores, colegas, etc.)
  • Motivo provável (criança irritada, com sono, queria o brinquedo de um amigo, etc.)
  • Como a criança estava nesse dia sono, fome, tomou vacina, chegou mais cedo, etc.)

Atenção, se a planilha for usada como documento para mostrar aos pais, alguns dados devem ser ocultados e preservados, como os nomes das crianças. A data, o local e o motivo são suficientes para os pais.

Com essa planilha também é possível identificar quanto tempo não ocorre uma situação de mordida na escola (uma semana, um mês, um bimestre, um semestre).

Modelo de Planilha

Gostou dessa técnica? Já fez algo parecido? Me conta os comentários…

Coloque em prática e depois volte aqui para me contar o resultado, ok?!!

Beijo

Vivian Mazzeo

32 comentários em “Acabe com as mordidas com a técnica de mapeamento”

  1. Estou com grupo 1 e eu estou com um caso de um menino que morde sempre a mesma criança,em lugares diferentes…esses dias ele mordeu próximo a sombrancelha…e ele morde com força…

    Responder
  2. Eu ja fiz algo parecido através do diário de bordo. Relatei os ocorridos e quando fui questionada , tinha o argumento. Este tipo de planilha da uma sensação de segurança para os pais e escola.

    Responder
  3. FANTÁSTICO! ADOREI A SUGESTÃO! VOU FAZER> REALMENTE NESTA IDADE É UMA MORDIDA ATRÁS DA OUTRA, MAS AGORA TENHO A SUA DICA. BJIM E GRATA

    Responder
  4. Obrigada Vivian!
    Muito bacana… por enquanto estou sem crianças que mordem… mas como sempre entram crianças novas… e é bom ter esta ferramenta em mãos.

    Responder
  5. Muito bom essa planilha. Estamos passando por uma fazer críticas no berçário. Vou aplicar e depois volto para comentar sobre o resultado.

    Responder
  6. Obrigada por compartilhar! já passei por isso, eu faço algumas anotações, mas gostei desse mapeamento, é mais completo,da para fazer o diagnostico exato .PARABÉNS!

    Responder
  7. Excelente! Obrigada por compartilhar! Realmente estou passando por esta situação! Na sala há mais duas professoras. Quando acontece isso, ficamos perdidas! Não gosto de colocar no berço, mas já coloquei, pois houve momentos que estava sozinha, enquanto as outras duas estavam dando banho. Mas evito de colocar no berço, porque parece que piora mais. Vou colocar em prática esta técnica de mapeamento. Muito obrigada!!!

    Responder
  8. Ola, esta tem sido uma problemática no berçario em que estive e modifiquei periodos, brincadeiras, rotina e ainda assim, as mordidas, por parte de uma nenem, fez parte de nosso cotidiano. Muito grata! Vou aplicar este metodo.

    Responder
  9. Oi Boa Tarde Vivian .
    Eu adorei essa técnica tenho muita dificuldade com as mordidas vou fazer esse mapeamento.
    obrigada pela orientação

    Responder
  10. Vivian eu adorei a técnica de mapeamento estou no berçário 2 e quando iniciei em abril era MT alto os índice de mordida , tenho uma pequena q mordia o tempo todo, era uma média de 6 a 8 mordidas por dia e mtas vezes as mesma crianças, com a técnica consegui descobrir quais eram os fatores causadores das mordidas e hoje estou com uma média de 2 mordidas por semana isso p mim foi uma ajuda enorme, MT obrigada …

    Responder

Deixe um comentário