Como lidar com crianças que batem, beliscam e empurram no Berçário e na Creche?

Nesse texto prático vou te explicar 3 passos básicos para observar e fazer com as crianças.

O que eu vou escrever nesse texto hoje vai fazer muito sentido para você e colocando em prática você verá a diferença no seu dia a dia.

3 Principais causas do Bater:

– Comunicação

– Exemplo

– Expressar-se

Fique comigo até o final do texto que eu vou explicar cada uma das causas.

O que fazer quando a criança bate:

Quando a criança bate o primeiro passo é observar para identificar a causa, o motivo.

É muito comum ouvirmos professores dizendo que a criança bate sem motivo, do nada, mas isso não existe. Sempre tem um motivo em cada ação da criança, mesmo que você demore a identificar.

Será que a criança está tentando se comunicar?

Será que alguém bate nela quando ela faz algo não aceitável?

Será que a criança está com dor, sono, fome, frustrada porque queria algo, etc?

Faça-se essas perguntas para identificar o motivo.

É muito comum que a professora perceba o motivo da criança, mesmo antes da família. Por conta da convivência e observação.

Além disso na escola a criança passa por mais situações de convívio. Disputar brinquedo, o colo da prô, atenção, etc.

Quando você percebe que é a COMUNICAÇÃO:

O aluno bate no amigo ou empurra quando quer um brinquedo, quando disputa seu colo, etc…

Fica claro que é a comunicação. Ele usa de meios físicos para conseguir o que ele quer.

Se fosse um adulto pediria licença, pediria o brinquedo emprestado.

Mas a criança precisa aprender a se comunicar. Precisamos ensinar a criança a falar, a expressar verbalmente o que ela quer.

A criança se expressa corporalmente desde o nascimento, com choro, risadas, caretas, agora precisamos ensinar a expressar-se verbalmente.

A forma de se expressar verbalmente não é natural da criança, ela precisa aprender vendo e vivenciando.

Nós precisamos nos comunicar com a criança, falar com ela e dar exemplos de como ela pode falar.

Sempre com foco no positivo. Evite não bate, não isso, não aquilo.

E sim… pede para o amigo, dá, conversa, carinho, etc.

Esse processo de aprender a comunicar-se verbalmente leva tempo e precisa ser repetido diariamente.

Use palavras simples de fácil repetição e entendimento.

Quando você percebe que é o EXEMPLO:

Quando o exemplo está levando a fazer algo não aceitável… Normalmente não é na escola (eu espero kkkkk) pode ser em casa, na pracinha, no play do condomínio, etc.

O problema é que para a criança fazer o certo é uma construção do aprendizado, leva tempo, mas para a criança aprender a bater é rápido, ela vê e já passa a reproduzir.

O exemplo é muito sério. Precisamos observar TODOS os ambiente que a criança frequenta.

Vale conversar com a família, explicar o que a criança está fazendo e tentar descobrir, junto com a família, qual exemplo a criança tem.

A criança por si, não querer machucar a outra, se ela está batendo ela precisa de ajuda. Ela precisa ser acolhida e respeitada tanto quanto a criança que “apanhou”.

Quando você percebe que é o EXPRESSAR-SE:

A criança expressa o que sente, e o que ela sente está intimamente ligado ao que ela passa no dia a dia. Se os pais brigam, se houve uma separação recente, se a criança mudou de endereço, se não mora mais próximo aos avós… enfim… muitas situações podem ocorrer e causar mudanças ou dificuldades no expressar-se da criança.

Por isso é muito importante trabalhar emoções e mostrar para criança a diferença de cada sentimento. Carinha de feliz, bravo, triste, chorando, com fome….

Pode ser brincando e fazendo as carinhas, pode ser plaquinhas de carinhas tipo palitoche ou outros recursos possíveis na sua escola.

Para ver o vídeo completo onde eu falo sobre esse tema, clique abaixo:

Ficou alguma dúvida sobre o tema? Tem alguma sugestão, algo que você faz na sua escola e funciona?

Escreve para mim nos comentário.

Beijo

Vivian Mazzeo

2 comentários em “Como lidar com crianças que batem, beliscam e empurram no Berçário e na Creche?”

Deixe um comentário